Fotografia Natureza

III WORKSHOP DE FOTOGRAFIA

FOTOGRAFIA NA AMAZÔNIA

COM JOÃO MARCOS ROSA

PARA QUEM ESTE PROGRAMA É RECOMENDADO

Fotógrafos profissionais e amadores que buscam aprimorar e renovar o seu olhar a partir de uma vivência memorável no melhor local para estar em contato com a natureza selvagem da Amazônia de maneira confortável e autêntica, com participação especial do fotógrafo da National Geographic João Marcos Rosa.

O QUE ESPERAR

As terras altas do sul da Amazônia são o local ideal para ampliar as possibilidades de criação de qualquer fotógrafo, tanto profissionais quanto amadores. Há nessa região de confluência com os ecossistemas Pantanal e Cerrado uma infinidade de variações cromáticas, contrastes extremos e perspectivas diversas para a construção de novas narrativas visuais. Essa vai ser uma oportunidade única de você captar imagens fantásticas em uma das últimas áreas preservadas da Amazônia enquanto aprimora suas habilidades e técnicas fotográficas guiado pelos ensinamentos do renomado fotógrafo João Marcos Rosa.

Desde a floresta densa, passando por rios caudalosos, formações rochosas magníficas, animas selvagens, e pequenezas como flores, sapos e borboletas, esse é o sonho de qualquer fotógrafo de natureza. Esse ambiente mágico representa também um grande desafio para o fotógrafo aventureiro. Sol, calor, umidade e a distância em que muitas espécies se encontram são algumas das dificuldades a serem enfrentadas. Ao final, todo esforço será recompensado com belas imagens e um grande aprendizado a todos os apaixonados por fotografia.

Atividades

As atividades serão compostas por aulas teóricas e práticas. As aulas teóricas contam com uma excelente estrutura do Cristalino Lodge de áudio e vídeo em formato descontraído e engajador.  Os temas abordados vão desde a postura do fotógrafo em meio à natureza até técnicas avançadas para a produção de uma fotografia criativa, incluindo edição e tratamento de imagens. Você vai se aventurar pelas maravilhas da verdadeira selva Amazônica, observar as diversas camadas da floresta até chegar ao topo de nossas duas torres de observação com 50 metros de altura, deslizar por um límpido rio de águas negras e compartilhar do orgulho que os nossos guias sentem por cada pedacinho de terra em nossa reserva. Também será experimentada uma variedade de fotografias noturnas, capturando raros mamíferos com o auxílio de armadilhas fotográficas com equipamento profissional e estrelas incríveis com a Amazônia pintada de luz valendo-se do recurso de light painting.

Todos os dias serão realizadas saídas de campo, uma pela manhã e outra pela tarde, para posterior análise das fotos no período da noite. Os grupos serão sempre pequenos para maximizar as chances de se observar a vida selvagem e serão acompanhados por excelentes guias do Cristalino Lodge com ampla experiência. Os guias irão procurar diversas aves da Amazônia, sendo que a reserva do Cristalino conta com uma enorme biodiversidade de espécies. Também é uma ótima oportunidade para a fotografia de paisagens, sobretudo das torres de observação.

Muitas espécies nem sempre estarão próximas, portanto, é recomendado levar lentes de no mínimo 300 milímetros. Há também ótimas condições para fotografias de paisagem com lentes grande angulares. Um notebook também é solicitado uma vez que ao final do programa serão projetadas as melhores fotos dos alunos durante a palestra de encerramento. Esse é o segundo workshop realizado pelo fotógrafo da National Geographic João Marcos Rosa no Cristalino Lodge. O fim da estação seca no início de novembro é excelente para testemunhar a vida selvagem, muitas árvores com frutos e paisagens de tirar o fôlego. É tempo de festa e a floresta densa pulsa plena de vida. Uma experiência enriquecedora.

DURAÇÃO DO PROGRAMA

22 a 27 de outubro de 2018 (5 noites)

PROGRAMAÇÃO

DIA 1

Transfer do aeroporto de Alta Floresta para o Cristalino Lodge, 1 hora de estrada e 30 minutos de barco. A equipe do Cristalino Lodge dará as boas-vindas a você no hotel e mostrará os quartos. Você irá conhecer o fotógrafo e os guias que acompanharão o grupo para conversar sobre a programação. Apresentação de slides e palestra de boas-vindas.

Primeiro encontro com a floresta
O programa começa com uma sessão de fotos no rio Cristalino, onde a natureza reina plena e tranquila. O sol se põe atrás da floresta e forma diversas nuances de cores no céu, reflexos na água e um horizonte silhuetado. E claro, você pode mergulhar no rio!

DIA 2

Uirapuru na Trilha da Castanheira
A castanheira dessa trilha é a maior da floresta. Possui cerca de 500 anos e precisa de seis pessoas para abraçá-la. Uma boa oportunidade de usar sua lente grande angular. Com sorte, você ouvirá o belíssimo canto do Uirapuru e quem sabe até conseguir uma bela imagem desse ícone da floresta!

Pôr-do-sol no rio Teles Pires
De tarde, deslizando sobre as águas do rio Cristalino em direção ao rio Teles Pires, observe a transformação da cor de um e de outro curso d’água no momento em que eles se cruzam. O fenômeno chamado de encontro das águas ocorre em um cenário perfeito para captar fotos belíssimas. Na volta, focagem de jacaré e algumas técnicas especiais de fotografia noturna.

DIA 3

Nascer do sol sobre o dossel
As duas torres de observação do Cristalino possuem 50 metros de altura e ficam localizadas em pontos diferentes da reserva. Subir seus 228 degraus é literalmente o ponto alto da experiência. Lá de cima você poderá apreciar uma vista 360 graus deslumbrante da floresta e terá a oportunidade de captar o magnífico nascer do sol na selva Amazônica.

Borboletas na Trilha do Saleiro
No período da tarde, você irá se embrenhar por essa trilha em meio à floresta, fotografando as diferentes espécies de borboletas, a flora da região e outros detalhes com técnicas de macrofotografia.

Análise de fotos
De noite, em nossa confortável sala de apresentações faremos a análise das fotos produzidas até aqui, contando com dicas para edição e tratamento de imagem. Hora de praticar o desapego e alinhar as expectativas. Fotografar na Amazônia é um aprendizado!

DIA 4

Passeio de barco e paisagens inspiradoras
Pela manhã, aproveite um agradável passeio de canoa com paisagens belíssimas em uma das atividades mais silenciosas da experiência. De dentro do barco ou em terra firme, você irá tentar fotografar as aves e os macacos nas margens dos rios, praticando técnicas do uso de teleobjetivas e fotografia em movimento.

Pôr-do-sol na segunda torre de observação
O ocaso na Amazônia é um daqueles momentos que merecem dedicação extra. Há muita técnica a ser colocada em prática, sem contar com as inúmeras espécies de aves que podem entrar para a sua lista. Batizada de Ted Parker, a torre homenageia o renomado ornitólogo que visitou o Cristalino Lodge na década de 1990. Além das possibilidades de imagens da fauna, teremos um outro momento de contemplação e registro da paisagem da floresta vista de um ângulo exclusivo.

Análise de fotos
Mais um momento para passar suas fotos em revista, aliando teoria e prática em um clima descontraído e engajador. Das janelas da nossa sala de apresentações, a natureza exuberante promete uma edição de fotos ainda mais inspirada.

DIA 5

Mirante na Trilha da Serra
Comece o dia com um passeio de barco que leva a esta trilha especial, fotografando as serras, a flora e as espécies que ali vivem. Todos os recursos de macrofotografia serão explorados. A volta ao hotel poderá ser feita pela Trilha da Figueira, onde você poderá ver suas raízes espetaculares, ou de barco.

Palestra de encerramento
Crie sua própria edição das melhores imagens da experiência com projeção em nossa sala de apresentações e palestra de encerramento do professor. A seleção das melhores imagens produzidas pelo grupo será publicada no blog do fotógrafo no site da National Geographic Brasil.

DIA 6

Manhã livre
Aproveite a manhã para desfrutar do conforto do seu bangalô ou embrenhe-se pela floresta na mais perfeita harmonia com a natureza para tirar a sua última foto do Cristalino. A saída do hotel será às 10h, quando seguiremos até o aeroporto de Alta Floresta.

* A ordem das atividades pode sofrer alterações.

EQUIPAMENTOS

  • Câmera
  • Lentes de 17mm a 200mm para cenas mais abertas
  • Lentes teleobjetivas de no mínimo 300mm para fauna
  • Tripé e monopé
  • Flash
  • Filtro polarizador e filtros graduados
  • Cabo disparador
  • Capa de chuva para o equipamento
  • Baterias, carregadores e cartões de memória
  • Mochila para equipamento
  • Notebook, HD externo e leitor de cartão
  • Kit para limpeza do equipamento

EQUIPAMENTOS PARA CAMPO

  • Jaqueta tipo Anorak
  • Capa de chuva
  • Camisetas ou camisas leves de manga comprida
  • Calças leves que podem se converter em bermuda
  • Boné ou chapéu com proteção para o pescoço
  • Bota
  • Meião
  • Protetor solar
  • Repelente
  • Garrafa de água
     

SOBRE JOÃO MARCOS ROSA

João Marcos Rosa começou sua carreira em 1998, documentando a cultura e a biodiversidade brasileira. Graduado em jornalismo, se especializou em registrar temas ligados à vida selvagem e conservação, trabalhos que o levaram a percorrer o mundo atrás dessas histórias. Seu trabalho é publicado em revistas como GEO, BBC Wildlife, Terra Mater. Desde 2004 é colaborador regular da National Geographic Brasil, onde produziu diversas reportagens. É autor dos livros Harpia e Arara-azul Carajás (Nitro Editorial) e tem imagens publicadas em diversas publicações como Facing Extinction (T&Ad Poiser), Mata Atlântica (MMA), Biota (Biodiversitas) entre outras.

Reservar

"No Cristalino Lodge, as oportunidades de fotografar a fauna amazônica são incríveis, seja no barco observando ariranhas e antas, ou nas torres de observação com sua imensa diversidade de aves"
João Marcos Rosa
Home