Pesquisa

Acreditamos que conhecimento é um pilar para a conservação e valorização da Amazônia Meridional, uma vez que as pessoas somente valorizam aquilo que conhecem e apreciam. 

As ações de pesquisa estão baseadas na produção e disseminação de conhecimento sobre a biodiversidade, sobretudo na região do Cristalino. Atualmente ainda existe uma lacuna de informações sobre a Amazônia Meridional e, por esta razão, a realização de pesquisas possui importância fundamental. Este fato torna-se ainda mais preocupante se considerarmos a perda de biodiversidade nas áreas urbanas e nas zonas de amortecimento das unidades de conservação.

As pesquisas apoiadas pelo Cristalino Lodge e desenvolvidas pela Fundação Cristalino e seus parceiros incluem temas como:

  • Levantamento da flora na região do Cristalino, tendo identificado 1361 espécies de plantas, cinco delas novas para a ciência: Guarea zepivae, Marsdenia aff. macrophylla, Passiflora cristalina, Sciadocephala gracieliae e Ichthyothere sp. nov. Projeto realizado em parceria com a Royal Botanic Gardens, Kew, em Londres, e Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).
  • Extenso estudo das aves do Cristalino e Alta Floresta ao longo de duas décadas por diversos pesquisadores e ornitólogos –, incluindo Alexander Lees, Kevin Zimmer, Curtis Marantz, Andrew Whittaker, Bradley Davis, Bret Whitney, Ted Parker, Jeremy Minns, Jonathan King, Ignacio Roesler, Francisco Souza, Jorge Lopes,- e contribuição de diversas organizações incluindo Cornell Lab of Ornithology, em Nova York, The Field Museum of Chicago, Moore Foundation e Museu Paraense Emílio Goeldi.
  • Levantamento de pequenos e médios mamíferos.
  • Estudo do macaco-aranha-de-cara-branca e sua distribuição por Paola Cardias Soares, com apoio da Universidade Federal do Pará e Museu Paraense Emílio Goeldi.
  • Estudo do macaco cuxiú-de-nariz-vermelho e sua distribuição por Rafaela F. S. da Silva, com apoio do Museu Paraense Emílio Goeldi e da Universidade Federal do Pará (UFPA).
  • Estudo dos répteis e anfíbios com apoio de Dr. Guarino Colli, Laurie Vitt, Janaiee Caldwell, Donald Shepard e Frederico Fraça, e apoio da Universidade de Brasília (UnB).
  • Estudo dos peixes do rio Cristalino com apoio de Dr. Rainer Radtke, Timo Moritz e Vivica von Vietinghoff e Universidade de Tübingen, em Baden-Württenberg.
  • Estudo da relação entre a biodiversidade nos fragmentos florestais e nas áreas de conservação para identificar tendências e padrões e assim fortalecer as políticas de conservação, com apoio do Dr. Carlos Peres.
  • Estudo dos morcegos, com apoio do Dr. Carlos Peres, Ana Carolina Moreira Martins e Universidade de Brasília (UnB).
  • Estudo de grandes mamíferos com uso de câmeras trap com apoio do Dr. Carlos Peres, Bárbara Zimbres e Universidade de Brasília (UnB).
  • Estudo de aves do sub-bosque com apoio do Dr. Carlos Peres, Talitha da Cunha Pires Middleton e Universidade de São Paulo (USP).
  • Estudo do clima na Região do Cristalino pelo laboratório de Clima e Uso do Solo com Teledetecção da Universidade de Rennes, França, emm parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso, Universidade de Brasília e a Universidade de São Paulo. Desde 1999, dados sobre o clima vem sendo coletados e analisados sob supervisão do Professor Vincent Dubreuil. Os resultados contribuem para uma melhor gestão das florestas e geram informações valiosas para promover a conservação.

Além disso, também foram realizados estudos de caráter socioeconômico, tais como:

  • Qualidade dos recursos hídricos na região pela Universidade do Mato Grosso (UFMT).
  • ​Mercúrio e saúde humana por Renato Aparecido de Farias e Universidade Estadual Paulista (UNESP).
  • Caça e preservação da onça nas zonas rurais por Silvio Marchini.
  • Queimadas e seus efeitos sobre a saúde pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

Todas as pesquisas contribuem de diversas formas com a região. Por um lado, o conhecimento é disseminado para os guias que trabalham no Cristalino Lodge, o que enriquece a experiência do visitante. Por outro, enriquece os projetos de educação ambiental da Fundação Cristalino. E, por fim, contribuem direta e indiretamente para a sociedade como um todo através da disponibilização de informação sobre a conservação dessa região.
Para ter acesso às pesquisas, envie-nos um e-mail para office@cristalinolodge.com.br. Veja também as lista de espécies.

Home