Trilhas - Especiais

Trilha das Borboletas. Após passeio de barco de 30 minutos, chega-se nesta trilha que está localizada nas florestas do rio Teles Pires, com características muito diferentes daquela da região do Cristalino. Disponível de maio à novembro.
Duração: 3 a 4 horas e meia.
Nível de dificuldade: Fácil.

Trilha do Dr. Haffer. Descoberta pelo ornitólogo alemão Jürgen Haffer, esta curta trilha conecta diferentes tipos de vegetação, incluindo formações de bambus. Pela presença de espécies muito específicas, como Choquinha-ornada (Epinecrophylla ornata), papa-taoca (Pyriglena leuconota), Chororó-de-manu (Cercomacra manu) e Freirinha-de-coroa-castanha (Nonnula ruficapilla), é recomendada para observadores de aves.
Duração: 3 a 4 horas e meia.
Nível de dificuldade: Fácil.

Trilha do Manakin. Trilha curta acessível após passeio de barco, passando próximo a um lago natural. Pela presença de espécies muito específicas, como Cabeça-branca (Dixiphia pipra), Ariramba-bronzeada (Galbula leucogastra) e macuru-de-peito-marrom (Notharchus ordii), é recomendada para observadores de aves.
Duração: 3 a 4 horas.
Nível de dificuldade: Fácil.

Ilha do Ariosto. Localizada no rio Teles Pires e com 567 hectares, a Ilha Ariosto possui uma base de estudos da Fundação Ecológica Cristalino e é habitada por muitas aves. Observar o pôr-do-sol no rio é um atrativo à parte.
Duração: 3 a 3 horas e meia.
Nível de dificuldade: Fácil.

Ariramba-bronzeada (Galbula leucogastra), fotografada por Ester Ramirez
Home